Nossa mente é, por própria natureza, agitada e  “barulhenta”. É desafiante encontrar um espaço dentro de nós para o silêncio, mas é no silêncio que somos capazes de nos conectar com a nossa alma.

Para quem medita, é mais fácil compreender o que quer dizer conectar com a alma, mas para quem não tem essa experiência anterior de meditar, isso pode soar muito abstrato. Podemos simplificar isso compreendendo: toda vez que acessamos o lugar onde nos reconhecemos, quando nos sentimos muito alinhados com quem somos, muito autênticos, muito cheios de vitalidade, de disposição, e reconhecemos ali uma força interna que nos move na direção do outro, do nosso entorno, estamos conectados com nossa alma.

Uma forma de encontrar em nós o silêncio é reduzir os estímulos externos. Vivemos em uma época em que – mesmo agora dentro de casa em quarentena – estamos cercados de ruídos. É importante reservar um momento do seu dia e por exemplo, não ligar nenhum aparelho de tv, computar, celular ou música e experimentar a ausência de estímulos sonoros para limpar os ouvidos, criar um espaço de vazio. Silêncio.

Por que o silêncio dentro desse vazio pode ser um silêncio muito rico.

Uma outra forma de se silenciar é escutar o seu próprio som. Você não precisa de falar nada, não precisa de fazer nada, comece escutando os sons de seu próprio corpo.

Se colocarmos a mão sobre o nosso coração, escutamos suas batidas. Se colocamos a mão no nosso pulso, podemos sentir o sangue circulando dentro das nossas veias. Se fechamos os olhos e focamos na nossa respiração, escutamos o som da nossa inspiração e expiração e esses são sons orquestrados, porque o nosso corpo é uma máquina maravilhosa.

Isso nos dá a capacidade de olhar para o outro dentro da nossa relação e compreender que esse espaço silencioso que precisamos, às vezes é o espaço silencioso que o outro precisa.

Muitas vezes queremos demais, fazemos demais, a falamos demais. E principalmente, as mulheres, sentimos que precisamos falar. O que acontece quando estamos desequilibradas, desconectadas com nossa alma é que acabamos falando mais do que aquilo que o outro precisa escutar.

Esse lugar do silêncio para as mulheres é um lugar muito precioso, porque quando estão conectadas com o seu silêncio o momento da fala vem seguido de objetividade, força e muita projeção. É uma fala que acolhe, transforma, que mobiliza para a ação.

 

Se para você ainda é muito desafiante encontrar este espaço do silencio dentro de você comece praticando  a MEDITAÇÃO  DESENVOLVENDO UMA MENTE MEDITATIVA. 

 

Luz e Benção,

Sat Nam!

Open chat
Olá!
Podemos te ajudar?