O aniversário da passagem do nosso Professor Yogi Bhajan foi em 26 de agosto, mas ainda reverbera em nós a gratidão pela oportunidade nos assentarmos juntos para meditar e conectar com a frequência do nosso Professor.
Como Ocidentais, não estamos habituados a honrar nossos Professores. Não é um costume na nossa cultura. Mas tudo o que eu não quero é reproduzir uma cultura mecanicamente. Apenas refletir sem reflexão é uma maneira muito pobre de viver no mundo.
Mas como honrar um Professor como Yogi Bhajan?
Não que eu pudesse descrever em palavras a vastidão da identidade do nosso querido Professor. Não que a sua biografia, tão excepcional, pudesse ser compreendida por alguém em uma mera leitura. Mas a gratidão que temos, renovada a cada aniversário dele, ressoa dentro de nós e compartilhá-la é um modo de honrar aqueles que se sacrificaram para nos limpar o caminho.
Harbhajan Singh Puri nasceu em 1929 na Índia. Tendo começado desde cedo seu treinamento com seu Professor Saint Hazara Singh, tornou-se Mestre em Kundalini Yoga aos 16 anos. Na época da divisão entre Índia e Paquistão, ele guiou MIL pessoas de uma vila no norte da índia em segurança até Delhi – ele tinha 18 anos. Será que ele sabia que depois iria passar a vida guiando milhares e mais pessoas em tantos outros tumultos na vida?
Chegando aos Estados Unidos em 1968, ofereceu a tecnologia do Kundalini Yoga como uma forma rápida e natural de obter saúde, vitalidade e – era o caso de muitos de seus primeiros alunos nos tempos de Woodstock – livrar-se das drogas. Ainda hoje, há toda espécie de drogas para nos libertarmos: as pedras de comportamento violento, o pó intoxicante das relações abusivas, os medos injetáveis, e baforadas de orgulhosa inconsciência.
Caminhando em Amritsar, na Índia, foi contundente perceber que Yogi Bhajan poderia ser qualquer um daqueles senhores altos e de barba longa, bana impecável e pés descalços, caminhando pelo Golden Temple. Mas ele escolheu outro tipo de desafios para sua vida, ele escolheu um caminho impopular. Ele nunca quis reunir adeptos, ele escolheu formar Professores.
Desde o início, Yogi Bhajan estava ali para confrontar o hábito. É um grande impacto (um abalo sísmico?!) nos tirar do lugar conhecido e confortável. Muitas vezes isso parece muito duro. Mas confiar na excelência de cada pessoa é uma forma muito corajosa de amar. Yogi Bhajan sempre nos confronta e nos eleva, sempre espera o melhor de nós – e nos ensina a construir isso.
Honrar esse Legado, honrar nossos Professores e todos aqueles que vieram antes deles, e ter o compromisso de construir uma realidade mais feliz, saudável e sagrada é o melhor presente que se pode entregar.
Com amor e reverência,
Prem Bhagat Singh
Olá!
Podemos te ajudar?
Powered by