A raiva é uma emoção básica, experimentada por todos nós em determinadas situações. É um fogo transformador, que pode ser empregado violentamente para atacar alguém, ou aplicado para lidar com uma situação que precisa ser corrigida, ou iniciativas que precisam ser tomadas.

“Quando vocês estão com raiva, toda a sua energia se consolida dentro de um comprimento de onda do pensamento de raiva; permanecem na raiva continuamente. A sua raiva tira a nutrição de seu corpo, tira o calor de seu estômago e a energia da circulação. Se percebessem o custo de um só momento de raiva, nunca ficariam com raiva”

– Yogi Bhajan, 1 de março de 1988.

Esta meditação direciona a energia da raiva para que ela faça esse trabalho de limpeza, de fogo purificador. Porque quando a raiva não é direcionada, a pessoa fica explosiva, torna-se ameaçadora e devastadora como uma bomba relógio. Essa raiva, seja de si mesmo, ou do outro, é altamente desgastante e adoecedora.

 

A prática a seguir também limpa a Linha do Arco, que é um dos 10 Corpos considerados no Kundalini Yoga. A Linha do Arco, basicamente, nos dá sensibilidade intuitiva e proteção. Ela é como um halo de luz, que vai de um lobo da orelha a outro, e foi frequentemente representada como uma auréola em imagens de santos e budas.

Meditação: PUNHOS DE RAIVA

Postura: sente-se pose fácil, com a trava do pescoço (mantendo o queijo recolhido). Os olhos estão fechados.

Mudra: toque cada polegar para a base do dedo mínimo. Feche os demais dedos sobre os polegares para formar punhos.

Movimento dos braços: Levantando os braços, comece um movimento de arco sobre a cabeça, alternando cada lado (braços direito e esquerdo) enquanto você mantém um movimento contínuo que vai da frente do peito até a linha do arco sobre a cabeça.

 Respiração: através da boca em O, uma respiração vigorosa, inspirando e expirando em sincronia com o movimento dos braços.

Mantenha o mudra, o movimento e a respiração contínuos e fortes. Intencionalmente, você pode pensar em qualquer coisa que acione em você a raiva. Mantenha este foco durante toda a meditação, sustentando o movimento e a respiração.

Para finalizar: cruze os dedos, esticando os braços sobre a cabeça, com as palmas viradas para cima. Inspire profundamente através da boca em O. Expire, também pela boca O.  Repita 3 vezes.

Tempo: 3 minutos. Não ultrapasse esse tempo determinado.

Sat Nam!

Open chat
Olá!
Podemos te ajudar?
Powered by