O ano civil de 2018 nos leva ao longo de uma corrente elétrica de energia que se move rapidamente, produzindo oportunidades e conexões divinas.
O número 11 é a soma de 2018, com o número do presente para o ano sendo 9 (2 + 0 + 1 + 8 = 9). Existe um senso de visão inerente no número 11, e não nos sentiremos mais satisfeitos com “mais do mesmo” em qualquer área da vida. Isso, combinado com a intensidade, paixão e necessidade de despertar espiritual do número 9, combinará dois parceiros de dança muito interessantes, movendo-se pelos ritmos de 2018.

Polarização

A vida se desdobrará diante de nós em um fluxo ainda mais intensificado do que nunca, e precisamos controlar o aumento de energia. O número 11 pode ser bastante polarizado, muito espiritual ou muito material, tanto que haverá pessoas que se sentem guiadas e inspiradas para criar um caminho mais alto para si, muitas pessoas também estarão aguerridas. O aumento da degradação mental e instabilidade social criará drama e problemas em toda a sociedade, com a necessidade de um nível de resposta mais esclarecido.

A humanidade, em uma gradual mudança de consciência, estará buscando soluções para reconhecer e resolver a angústia de outro ser humano, antes de serem levados ao limite de suas próprias escolhas ruins.

Como indivíduos, nos encontraremos rebelando contra qualquer coisa que pareça dor, diminuição e confinamento dos três anos anteriores. “Você não está me colocando nessa gaiola novamente!” Pode ser a legenda para qualquer relacionamento que você comece a sentir insalubre.

Faça isso direito desta vez

O motivo dessa intensidade reativa está no número do presente, o número 9, com o número 18. Dezoito é um número de ciclo de vida mestre, o que significa que você realmente precisa ter certas lições neste momento. Caso contrário, existe o potencial de repeti-las por mais 9 anos.

Eu acho que acabei de chamar sua atenção, então vamos parar por um momento para garantir que você fique no caminho da vida. Todos os 18 anos, nós individualmente temos a oportunidade de começar de novo em um novo ciclo de vida. A questão é, “Você conseguiu?” O que significa: você obteve as principais lições que deveria aprender, ou você vai repetir o drama?

Porque o ano se movimentará com tanta rapidez, você precisará de uma maneira de se deter a cair nos mesmos padrões, possivelmente sem perceber. Precisamos de ajuda com isso, e uma boa prática nos primeiros 40 dias do Ano Novo é a “Meditação da Mudança”. Todos queremos uma mudança em nossas vidas e, com esta prática, você pode ter a melhor chance para um novo começo em 2018.

O Presente de 18 e o Ciclo Mestre relacionam-se também com a evolução da humanidade, e é aqui que tudo é bem interessante. Como psique coletiva no planeta Terra, há lições que precisam ser aprendidas e completadas. Dezoito e nove são números de maestria e conclusão. A maneira como isso geralmente se desenrola, quando uma lição não está sendo aprendida, é que as consequências aumentam. O aquecimento global faz parte disso. Por exemplo, os incêndios da Califórnia ainda estão queimando após semanas de esforço para extingui-los. Curiosamente, 9 é o elemento fogo, com um cruzamento adicional para o elemento Éter.

Como as coisas se aquecem

Não só vamos lidar com um aumento do fogo e da seca, o calor afetará o comportamento das pessoas. Observe quando as coisas estão se aquecendo e saem do alcance. Pode levar apenas uma brasa de raiva na mente de alguém para criar um inferno de insanidade.

O número 9 representa o corpo sutil, que mantém a capacidade de ler entre as linhas e perceber o domínio não falado do que realmente acontece. Um rastro de lágrimas pode ser evitado se você for capaz de sentir se alguém está desidratado, ou com pouco açúcar no sangue, e você oferece apoio nutritivo.

O número 9 representa a energia feminina, assim como uma psique coletiva e como indivíduos, há certas lições que as mulheres precisam entender e completar. Há dois filmes que eu recomendaria assistir neste ano, e eles são “De Caso com o Acaso” (Sliding Doors), protagonizado por Gwyneth Paltrow e “A Garota no Trem (The Girl on The Train)”. Ambos lidam com muitas das questões principais que enfrentamos como mulheres, que são: poder nos relacionamentos, autoestima, escolhas, derrotas e uma segunda chance. Aprenda com a experiência de outra pessoa e pare o padrão de repetição.
Olhando para o número 11 para este ano, é importante notar que 11 representa relacionamentos, incluindo o relacionamento com Deus ou nosso eu superior. Como Roma está queimando em muitos níveis, precisamos de um alinhamento com “energia de origem” ou “Aquele que nunca vai deixar ou abandonar você”. Como todos os seres humanos são falíveis, ou ocasionalmente terão um mau dia, essa energia de “nunca irá abandonar” só existe realmente a um nível etéreo.

Além disso, o número 11 é a corrente de som do Infinito – o celeiro de todos os mantras e músicas espirituais bonitas. Obtenha seu mantra e prepare sua lista de reprodução, pois você precisará de algo além de você para se inclinar.

Quando eles vão baixo, Você vai Alto

Esta inclinação é o que Yogi Bhajan chamou de “Tek” (pronunciado como ‘take’). Ele disse que esse Tek é quando você se inclina ao peso dos ventos, e você sente como se pudesse ser carregado.

A palavra Tek vem do Mantra Rakhe Rakhenhar, que faz parte dos mantras da Sadhana Aquariana. Yogi Bhajan disse que esta oração tem um grande poder protetor. Em um momento político estelar, Michelle Obama falou sobre ser desafiado pelo lado baixo e agressivo da energia masculina. Em seu discurso, ela disse: “Quando eles vão baixo, você vai alto”.

É assim que precisamos responder como mulheres em nosso clima cultural atual. Não permita que o calor e a agressão de outra pessoa o queimem; vá alto, vá acima.

Em 2018, que possamos ter uma visão coletiva para o futuro, onde exista um tempo e espaço para que toda a criação de Deus possa existir em harmonia, alinhamento divino e um aconchego gracioso que permita que as crianças e o reino animal se sintam seguros, amados e protegidos. Que possamos nos segurar tão carinhosamente nessa visão, como o farol na costa brilha para fora, para que todos possam encontrar seu caminho para casa.
Sat Nam.

 

Texto de Nam Hari Kaur para a 3HO
Tradução: Nélia B
Adaptado por: Prem Bhagat Singh

Open chat
Olá!
Podemos te ajudar?