Encontrando professor

 “Deus lhe dá o professor e o professor lhe dará Deus.
É um sistema completo de troca.”
Yogi Bhajan

Outro dia minha aluna comentou comigo um fato que eu achei bem divertido e curioso. É que ela estava conversando com uma amiga sobre Kundalini Yoga e a amiga lhe disse que já havia visto alguns professores perto de sua casa, só que ela achou que fossem do candomblé!

Essa amiga da minha aluna mora perto do nosso centro, o Guru Ram Das – Centro de Kundalini Yoga, e eu me diverti com a história pensando na confusão que muitos deveriam fazer sobre quem realmente somos.

Por isso, convido você ao encontro de um professor de Kundalini Yoga. Que tal? Vamos lá?

Para começar eu sugiro que você pare a leitura ao final deste parágrafo e, por alguns instantes, feche os olhos. Se possível sente-se de forma confortável, com a coluna ereta e faça respirações bem lentas e profundas até que a sua mente se tranquilize. Coloque todo o foco da sua atenção na respiração, no ar que entra e sai pelas suas narinas, e assim fique até se sentir totalmente presente no seu corpo. E quando estiver relaxado abra os olhos bem lentamente, faça uma respiração suave e profunda, e retome a sua leitura com carinho, entrega e dedicação.

Agora se imagine caminhando por uma rua com várias casas. O local é muito agradável e você caminha em silêncio com um profundo sentimento de paz em seu coração, apenas observando a paisagem ao seu redor. E traga para essa paisagem elementos que você aprecia e que gostaria de estar em contato. Mais uma vez respire suave e profundamente, sinta-se envolvido e presente na sua cena, e prossiga a caminhada.

De repente você percebe que uma das casas está com a porta aberta para a rua e vai até lá, bem pertinho, para observar. Ao chegar à casa um som muito agradável o atrai para dentro, e logo ao entrar você encontra alguém que o recebe com um doce sorriso de boas-vindas.

Essa pessoa te conta que está se arrumando para um compromisso e o convida a ficar ali para conversarem um pouco e, quem sabe, saírem juntos depois.

Curioso com tudo, você primeiro pergunta da música que o atraiu para dentro da casa e descobre ser um mantra do Kundalini Yoga. Mantra… mas qual o sentido real do entoar que fazem na meditação? O estado supremo da mente é chamado anahata – o Som Infinito que não é tocado, ou vibração. Ele traz intuição, força interior e a capacidade de estar completamente aberto para fazer o que você tem que fazer como uma parte única da totalidade do Ser. Nesse estado você é alegre, confiável, compassivo e relaxado. Cada vez que você aperfeiçoa um mantra ou shabad, você é como um músico mestre que pode evocar estes elevados estados de ser a partir do instrumento do ser.

Anahata… respire novamente e sinta o amor preenchendo o seu coração.

Agora você já está bem à vontade e se sente confortável para perguntar sobre os trajes que curiosamente observa naquela pessoa que o recebe. A roupa é branca e linda, e um turbante também branco e muito bem colocado cobre inteiramente a cabeça.

Por qual motivo?

As roupas brancas representam a luz, o branco representa as sete cores e o algodão do tecido é a flor da Terra. É bom para a psique, para a energia e para o sistema nervoso.

O benefício de usar um turbante, é que quando você enrola 5 ou 7 camadas de pano você cobre áreas que previnem qualquer variação ou movimento nas diferentes partes do crânio. Um turbante dá a você um crânio auto-ajustado.

Cada volta que você dá com o turbante ao redor da sua cabeça, na verdade, você está cuidando da sua própria consciência, do seu próprio compromisso e da sua própria identidade. Um turbante coroa você com a sua própria capacidade de entendimento. Você é Imortal e então encara um confronto direto com a morte.

Cobrir a cabeça capacita você comandar o seu sexto centro, Ajna chakra. Cobrir a cabeça estabiliza o cérebro e suas 26 partes, as quais estão interconectadas com o sistema neurológico e com o campo eletromagnético. Cobrir a cabeça cria um foco do circuito funcional dos hemisférios cerebrais e conecta o sistema imunológico. A cabeça inteira deve ser coberta e não apenas o chakra coronário.

Quanta sabedoria guardada nesses ensinamentos… e em tudo mais que lhe foi revelado sobre uma prática desenvolvida para “que o homem seja saudável, feliz, sagrado e consciente”. Você esteve diante de um professor!

Feche novamente os olhos, respire suavemente e sinta a presença do professor que esteve ao seu lado. Sinta o seu amor, relembre as emoções que você viveu naqueles instantes de conversa e observe o que diz o seu coração.

E agora chegou a hora de vocês partirem… cada um em uma direção ou ambos no caminho de uma grande tradição de ensinamentos chamada Kundalini Yoga.

Cabe a você decidir!

Com amor,
Suraj Prakash Kaur (Brasília, 12 de janeiro de 2014)

As explicações foram extraídas de textos de Yogi Bhajan do livro “The Aquarian Teacher” e “O Turbante Espiritual”
Open chat
Olá!
Podemos te ajudar?